top of page

Unidos ao Papa Francisco, bispos do Conselho Permanente da CNBB clamam pela paz entre os povos

Os bispos do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgaram, nesta quinta-feira, 23, uma nota na qual clamam pela paz. Diante do conflito na Terra Santa e em outras partes do mundo, os bispos unem-se ao Papa Francisco “nos seus insistentes apelos pela paz e pela dignidade da pessoa humana”. Na proximidade da celebração do Advento, conclamam todas as pessoas de boa vontade e comunidades a serem artífices da paz.


O Arcebispo de Santa Maria, Dom Leomar Antônio Brustolin, faz parte deste Conselho da CNBB e esteve em Brasília-DF nestes últimos 3 dias, onde participou do encontro do Conselho Permanente.



Guerra mundial em pedaços


Os conflitos pelo mundo afetam dois bilhões de pessoas, segundo a Organização das Nações Unidas. Para os bispos, isso é reflexo da “terceira guerra mundial”, em pedaços, como observa o Papa Francisco.

“Lamentavelmente, a humanidade, ao invés de crescer na direção da justiça social e da paz, segue numa trajetória destrutiva de degradação ambiental, grande desigualdade social e guerras”, lastima o episcopado.

O convite é a não perder a capacidade de dizer “não” à guerra e à violência “nas suas variadas formas”, e promover a paz no mundo.

“Cessem as hostilidades e sejam garantidos o cuidado das pessoas feridas, o trabalho em segurança dos profissionais de saúde e ao acesso a água e alimentos”, conclamam.


Pela paz

Condicionantes para a paz, segundo a nota do Conselho Permanente da CNBB são o respeito à liberdade, à dignidade e ao futuro dos povos. São sinais de esperança “capazes de trazer um alívio às populações na região de conflito”: a trégua e a liberação de reféns e prisioneiros, acordadas recentemente, bem como as ações de solidariedade internacional.



Confira a nota na íntegra:

Nota-Clamor-pela-paz-entre-os-povos-CP
.pdf
Fazer download de PDF • 167KB

Commenti


bottom of page